15
Mar
10

Challenge Series a Lenda da Arga – Ponte de Lima – 13 Março

Como o título sugere sábado alguns desnorteados decidiram ir até Ponte de Lima fazer uma das provas mais duras de BTT no nosso País, e talvez por ter batido com a cabeça em algum lado fui coagido a ir também, ou terá sido por falarem no arroz de sarrabulho? (Deve ter sido mesmo grande a pancada, porque nem aprecio os pratos típicos da zona)…

Ora bem, o Challenge consistia num percurso de 100km’s em autonomia e com 80/90 % do percurso em monte e muito, muito acumulado.

Maurício, Cândido, Rui, Luís, Noval, Miguel e Pinho

Vou passar a fazer um pequeno relato em modos de diário..

5.30h – Levantar, se fosse para trabalhar ficava na cama.

6.15  – Pegar na carrinha, primeiro problema do dia, a saída da garagem é feita ao cm e claro como não temos experiência só à 5ª tentativa e muito pneu queimado depois é que conseguimos sair. Colocar as bikes em cima.

6.30  – Chegada a casa do Noval, já la estavam o Noval, o Mauro e o Cândido à espera. Carregar bikes.

7.05 – Chegada à Póvoa para carregar o Pinho e o Miguel.

7.40 – Chegada ao parque de campismo e levantamento de dorsais.

Connosco até os fotógrafos profissionais ficam nas fotos

7.50 – Já estava tudo pronto para a partida quando decido tirar a máquina para começar a tirar fotos, “ups trouxe a máquina só falta mesmo a bateria que ficou a carregar”. Artolas.

8.00 – Já com o GPS ligado, track ok, zoom correcto, linha da frente na partida, soa a tiro, viro para a direita, e o resto do pessoal vai para a esquerda. Começa bem 2 metros de prova e já estou perdido. 😀 E o Noval seguiu-me, onde se foi meter… Só prós do btt à nossa volta, isto vai ser bonito, que andamos aqui a fazer…

Os primeiros 6 km’s eram de aquecimento, bastante planos, logo depois uma subida técnica já durinha, a mostrar do que são feitos os percursos naquela zona.

Infelizmente o Pinho sentiu dificuldades no veículo logo ao inicio, a corrente teimava em saltar fora da cassete e demoramos algum tempo a reparar a situação, quando finalmente começamos a andar já éramos quase últimos, pouco importante, pois apenas queríamos apreciar a paisagem.

Por volta do km 10 já estava a agradecer ao Mauro, Luís e Noval por me terem convencido a fazer o Challenge, o local, os trilhos tudo valeu a pena.

Na foto de cima já dá para ter uma pequenina ideia do que conseguíamos vislumbrar, apesar de tudo ao vivo é bastante melhor..

Por volta das 11h parámos para reforçar energias com barras e sandes (eh eh) e irmos ao WC e continuamos viagem.

Infelizmente pouco depois desta paragem tivemos que parar novamente enquanto descíamos pois pela 34ª vez o Luís conseguiu traçar uma câmara de gel, (não lhe chega espetar um prego, furar com picos como um normal btttista, têm de ser mesmo traçar a borracha), nada que não se resolva em segundos com a troca, continuamos a descida até entrarmos no derradeiro desafio, 10 km’s sempre a subir, fantástico, só foi pena encontrarmos vários pinheiros caídos que nos forçaram a desmontar…

Já quase a chegar às Antenas (não faço ideia quais) decidimos reagrupar e repensar o trajecto, estava a ficar tarde e seria melhor continuarmos para V. N. de Cerveira e fazer mais 15km a subir e outros tantos assim assim ou então voltarmos por estrada e aproveitarmos o Sarrabulho. Lá decidimos em consenso que o melhor seria mesmo voltar, as horas já estavam adiantadas e se continuássemos iríamos chegar já bastante tarde para almoçar, terminamos esta parte do percurso com 39km às 13h certas.

Com 24 km’s de volta por estrada conseguimos melhorar a média, interrompida mais uma vez por uma avaria da BeOne, desta vez os discos que faziam barulho, felizmente enquanto tratamos desta situação reparamos que a câmara de ar estava de fora do pneu, saía por um buraco enorme. No monte seria fatídico mas como só tínhamos estrada pela frente não houve muitas preocupações.

Chegamos ao Parque de campismo por volta da 14.20 mesmo a tempo de ver o primeiro participante dos 100 km’s a chegar..

Depois de um banho bem quente foi hora de procurar o que desejávamos, felizmente tínhamos um homem da casa connosco que nos levou directos ao tesouro..

Conclusão, o melhor local onde já pedalei, melhores vistas melhores tracks, de repetir, e claro que a companhia não podia ser melhor.

Obrigado a todos pelo magnifico dia que proporcionaram, inclusive a organização com o track..

Agora as fotos do Mauro que é que importa, e já agora quem não foi, Inveja é uma coisa feia…

Algumas minhas, afinal sempre tinha o tlm para tirar fotos…

E do Pinho

Anúncios

2 Responses to “Challenge Series a Lenda da Arga – Ponte de Lima – 13 Março”


  1. 1 Stuby
    15/03/2010 às 09:02

    Ola pessoal parabens.Deve ser um espetaculo pena ser a um sabado Rui de certeza que tens o track agora toca a reunir uma malta e toca a alinhar.
    Abraços e parabens a todos em especial mauro e Rui pelas fotos

  2. 2 Pinho
    15/03/2010 às 12:13

    Pelo que li no forum, e pelas fotos colocadas lá, não me parece que fossemos os últimos…
    Foi a melhor a nossa escolha, às 11,40 estávamos na ponte onde existe a cascata de água. Houve pessoal a chegar bem de noite. A essa hora já dormíamos em casa……
    Tenho as fotos que tirei para colocar, vou tentar enviar-las para o email do Mauro…..
    Mas alinho com o Stuby, fiquei com pena de não completar o percurso todo, mas nem sempre se está nos melhores dias. Entre a Freita e Ponte de Lima, temos de arranjar espaço.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: