19
Set
10

Revisiting Arga

A queimar os últimos cartuchos das férias lembrei-me de marcar um passeio para um lugar épico pois o Carlos (umChe) já à muito me chateava que sempre que marcamos estas voltas longe não podia ir.

Depois de definirmos o dia foi a vez do local,  “Serra d’ Arga” em Ponte de Lima, já minha conhecida, mas zona distinta para a prática deste nosso desporto.

Ponto definidos bota a falar no fórum quem pode ir, e lá 8 desnorteados se mostraram disponíveis (mas ninguém trabalha neste mundo) , umas horas antes da ida surge um problema para o Adeskabir, e ficou fora, no dia o Madureira também não pode ir e lá ficamos 6 para pedalar.

7.15 – Nem para trabalhar me levanto a esta hora, mas para andar de bike já estava no PE, mais o Pedro30 que já devia ter pelo menos uns 78km’s.

7.19 – Vêm o Carlos a abrir cheio de sacos, mas ainda estava dentro da hora, o transporte não tinha chegado ainda.

7.30 – Dentuças e a sua carrinha de Ciganos surgem a abrir rua abaixo. Logo de manhã vem com a pica toda, como é possível..

7.37 – Arranque em direcção à Póvoa.

7.42 – Ligar ao Pinho e ao Mauro a avisar que já tínhamos descolado.

8.02 – Chegada à Povoa, mais de 20m a espera do Pinho que se perdeu…

8.30 – Saída em direcção a Ponte de Lima.

9.8 – 1º Volta a rotunda na saída da AE.

9.8.20 – 2º Volta a rotunda.

9,8.40 – 3ª Volta…

9.10 – Chegada ao Parque de Campismo. O Mauro já estava a espera à mais de 1h…

9.18 – Desta vez lembrei-me de trazer a bateria da máquina, carreguei o track direitinho, confirmado. Pelo menos por uma vez tudo impecável.

9.19 – Pego na bike, agarro o GPS vou a colocá-lo no suporte, “ups”, esqueci-me que o Luís usou o meu gps e deixou o suporte em cima do móvel…

9.2o – Depois de ser ridicularizado pelos presentes lá arrancamos..

—-Vou terminar aqui o relato ao minuto. —–

100 metros após o arranque tivemos direito à primeira subida do dia, entre uma pequena aldeia e com a ramada a cobrir-nos.

Logo depois monte, o que queríamos. Infelizmente da última vez que por cá pedalei estava bem mais bonito, o verão foi muito doloroso para estes lados e o fogo consumiu grande parte da zona.

A paisagem..

O esforço…

O efeito da boa vida em Mallorca..

Mais um pormenor da paisagem de cortar a respiração.

Quando as brincadeiras levam a algo mais sério..

É verdade que o Pedro também foi, vimo-lo poucas vezes, o motor dele deve ser a 4 tempos…

Igreja na Arga, uma zona muito bonita que também foi devastada.

Já muitos cá chegaram, mas nem todos conseguiram partir..

Srª. do Minho aqui tão perto..

uma das descidas complicadas que fizemos, apesar de ser curta era bastante dura..

Tudo o que é bom acaba de pressa, mais subidinhas..

Uma aldeia muito bonita que também foi consumida pelas chamas..

A entrada de uma descida alucinante de 7km’s… Tanto tempo demoramos a subir para descermos tão rápido.

Pelo meio..

Esta para mim é uma das melhores fotos que tirei este dia, e que ilustra o que sentimos/passamos.

“da-se porque fui eu de férias!”

“É cavalinho, o Paulo senta-te lá aqui!”

Mais uma foto de grupo..

As habilidades com os veículos.

O final daquela que para mim é a melhor descida do percurso.

“Já que ninguém pára para o tacho eu forço a paragem.”

A fome era tanta que não tirei fotos ao tacho.. Apenas a mesa por arrumar.

Da parte da tarde a caminho de Vilar de Mouros encontramos zonas muito  bonitas inclusive barragens.

E pronto em Vilar de Mouros não encontramos concertos, festivaleiros mas encontramos “focas amestradas”.

O Pinho demorou a molhar-se mas para sair quase que tivemos que o puxar.. Dizem que o pessoal da Póvoa é assim..

uma galinha aquática

Aqui tivemos que fazer uns quilómetros extra pois o Paulo pensou que estava a chegar a casa 😀

Depois de Vilar de Mouros foram mais de 30km’s sempre a subir, por aqui consegui finalmente ver Espanha do outro lado do rio. Sem dúvida das melhores paisagens do dia. E claro cumpri o meu objectivo do dia, não foi onde pensava mas serviu à mesma.

Garranos à solta pela serra.

E foi mais ou menos assim que se passou este excelente dia. Mais uma vez uma incursão destas tornou-se épica e nos presentes ficará certamente na memória.
Como diz o Pinho “O BTT para mim é isto”. Um belo passeio, boa companhia, almoço impecável e sem preocupação horária (pelo menos durante grande parte do dia :P)
Obrigado a todos os presentes, e ao Paulo em especial pois foi ele o motorista de serviço (não me meto noutra destas tão cedo)..
p.s – o passeio merecia uma crónica brutal, com um bom conteúdo escrito, mas como as fotos são muitas e o tempo para escrever é pouco foi o que se arranjou…
Fica o link com o album Picasa.


Anúncios

5 Responses to “Revisiting Arga”


  1. 1 depinho
    20/09/2010 às 12:38

    tenho de confessar que gostei mais do teu relato que do passeio. Não me cansei tanto e teve o mesmo gozo. Continua que o Nobel está à espera…..( O Nuno que se cuide ,,,,)

  2. 20/09/2010 às 13:25

    Boas pessoal;
    Será possível enviarem o track GPS dessa “tareia”? (gandamalhos@gmail.com)
    Ficaria muito agradecido.
    Uma zona onde gostava muito de pedalar.
    Aquele abraço,
    José Carlos

  3. 3 pedro30
    20/09/2010 às 23:06

    muito bom mesmo rui…

    para repetir.

    grande reportagem, no meio de tanto que fazer conseguir fazer um relato assim,é 5estrelas.

    abraço.

  4. 4 Pedro
    21/09/2010 às 14:56

    Será possivel me enviarem o track desse belo passeio? tomasfaro@gmail.com

    obrigado

  5. 26/09/2010 às 14:49

    Olá Companheiros,
    A Arga é sempre um grande empeno 😉
    Parabens pela aventura!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: